segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Corey Empregado - O Desfecho



Hoje é o derradeiro capítulo da saga “Corey Empregado”, não desgrude os olhos da tela, amiguinho...

Bom, parei na choramingação sobre meu “antigo” trabalho, onde a empresa era opressora, porca capitalista (ironia, é melhor explicar, vai que...). Pois bem, durante meu período por lá a empresa 4 (cujo processo seletivo é uma novela mexicana, com vários capítulos intermináveis), entrou em contato me oferecendo uma vaga. O salário era pouca coisa menor que o que estava ganhando porém a escala de trabalho, embora maluca, era mais interessante. Esse contato fora feito por email o que me proporcionou chance de pensar sem ter que dar um sim ou não imediatamente. Eles aguardariam o término da minha experiência o que era um ponto a favor. 

No dia seguinte que recebi essa proposta da empresa 4, entrei em contato com um colega que conheci no trabalho temporário que fiz ano passado (doravante denominada empresa “T”, de temporário) perguntado se havia alguma vaga por lá, ele mexeu os pauzinhos e descobriu que haveria uma seleção para vagas temporárias (iguais a que trabalhei ano passado) naquela mesma semana, agradeci e agendei a seleção para depois de 2 dias. 

Chegado o dia da seleção, estou no metrô indo para o endereço do RH da empresa quando o telefone toca, era a pessoa do RH de uma outra empresa, que chamarei de empresa 19 (19 é o número do dinheiro em algum tipo de numerologia da vida, entenda o porquê em breve). A empresa 19 é de porte pequeno (ou seria médio? Sei lá...) com grande crescimento, é conhecida no mercado por várias características: é difícil de entrar, quem trabalha lá dificilmente sai, paga muito bem, tem um pacote de benefícios bem interessante porém como não existe almoço grátis exige que o peão trabalhe mais, esse trabalho a “mais” nada mais é que o gajo deve render mais, fazer mais trabalho por hora, é cobrado por espécies de metas (difícil explicar como é isso, mas faz de conta que são metas), a gerência é conhecida por ser exigente e chata. Enfim, ganha-se mais, porém trabalha-se mais com certo nível de pressão. Recebi esse convite porque um colega de faculdade que trabalha lá enviou meu CV pra pessoa certa, porém jamais imaginei que daria em alguma coisa... Bem, conversei com a pessoa e agendei uma entrevista para o dia seguinte.

Desnecessário explicar que minha cabeça deu um nó: estava trabalhando na empresa 5 tinha uma proposta concreta da empresa 4, uma seleção na empresa T e uma entrevista na empresa 19. Fiquei completamente perdido e resolvi deixar a vida me levar, decidi que não forçaria a barra pra nenhum lado, que somente deixaria a coisa fluir pra ver o que ia acontecer.

Fiz a seleção na empresa T e por “coincidência” (não acredito em coincidência e sim na lei da atração, em Deus ou algo assim), eles não deram o resultado imediatamente como costumam fazer, ou seja, ganhei tempo... No dia seguinte fui lá na 19, fiz a entrevista que foi a mais diferente de todas que participei, a entrevistadora era “do ramo”, ou seja, uma profissional colega de profissão, com trocentos anos de empresa e que tinha, entre outras funções, contratar gente. Ela sabia exatamente o que perguntar, o que questionar, o que debater, sabia o que era importante no perfil do profissional. Nada a ver com as entrevistas com os “profissionais de RH” que havia passado. Conversamos sobre vários outros assuntos descontraidamente, me senti a vontade por estar com uma colega de profissão que entende o dia-a-dia da empresa, o completo oposto da empresa onde estava trabalhando. Enfim, saí de lá aprovado, porém como ainda estava na experiência da outra, eles ficaram de me ligar mais para o final desse prazo para dizer qual vaga assumiria. Achei estranho como me aprovaram, eles sempre contratam gente com experiência... seria minha idade? Será que gostaram de mim por isso e colocaram essa característica na frente da experiência? Nunca saberei...

Mais uma vez minha cabeça estava um nó, fiquei sem saber como agir e como todo bom covarde, fiz nada pra resolver. 

Dois dias depois recebo um email da empresa T dizendo que fui aprovado na seleção, onde minha vaga seria, qual seria o horário e uma boa notícia: por ser a segunda vez que eu trabalharia de temporário na empresa, eles ofereceriam um bônus de 10% porém deveria refazer o treinamento inicial e deveria iniciar imediatamente. Caralho, agora fodeu de vez...

Gostei muito da experiência de trabalhar na empresa T no ano passado, eles são líderes do setor, organizados, possuem uma hierarquia e plano de carreira interessantes. O salário não é o melhor do setor porém é proporcional ao stress do trabalho. Na empresa 4 eu ganharia menos e não saberia como seria o ambiente de trabalho até começar, na empresa 19 ganharia cerca de 60% mais porém a pressão seria alta, coisa que não sei se aguentaria, se teria saco ou mandaria todo mundo tomar no cu. Já na empresa T eu sei como é o trabalho, como a empresa funciona e juntando isso ao salário razoável me pareceu a melhor opção, mesmo sendo temporário. Aceitei.

No dia seguinte fui direto ao RH da empresa onde estava trabalhando e fiz os procedimentos de baixa, ao contrário que me avisaram, não cobraram multa alguma por rompimento do contrato de trabalho e ainda peguei umas quirelas de 13º e férias, foi mais tranquilo que o imaginado, saí de lá e já fui no RH da outra onde fiz os procedimentos de posse do cargo.

Passei por uma semana de treinamento intensivo, o mesmo que recebi ano passado porém com atualizações. Revi pessoas conhecidas e assumi meu cargo, estou gostando muito, o trabalho é muito tranquilo de ser feito, não tem gente enchendo o saco, não faço coisas pelas quais não fui preparado, etc. A empresa é líder não por acaso... O fato de ser um contrato temporário me traz sossego por saber que se a coisa degringolar é fácil sair, ao mesmo tempo que me deixa mais livre para mudar de planos num futuro próximo. Já deixaram claro que após o período do meu contrato haverá contratações e que terei prioridade. Vamos ver o que o futuro me reserva...

85 comentários:

  1. No fim das contas você fez uma viagem gigantesca pra no fim das contas notar que o que valia a pena mesmo era aquela empresa que você já dava crédito...

    Bastante interessante seu relato. Tenho várias reclamações do meu trabalho também e já tentei vagas em outras empresas algumas vezes. Porém, nenhuma das empresas que visitei oferece os benefícios que tenho aqui.

    Uma das coisas que me desacostumou foi a ausência do cartão ponto. Aqui a gente só aponta as ausências. O trabalho é mais focado em cumprir as metas diárias do que em ficar entrando e saindo no horário (o que, convenhamos, é antiquado pra caramba nos dias de hoje).

    Boa sorte no seu novo emprego! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso mesmo, é a história do fikho pródigo, rsrs!

      No meu trabalho o ponto é necessário, mas em muitos ramos é burrice mesmo. Meu trabalho depende de horário, logo não da pra deixar isso aberto.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  2. Olá, sempre acompanho seu blog, mas, nunca comento.
    Agora, acho que todos ficamos muito curiosos para saber em qual área trabalha, sei que não é possível contar por "x" motivos.
    Estou gostando muito das suas histórias.
    Tudo de ótimo.

    ResponderExcluir
  3. Espero que tenha sucesso no seu novo trabalho, espero que continue assim

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. O desfecho parece ter sido satisfatório!

    Certamente o seu patrimônio acumulado te deixou tomar uma decisão de forma muito mais racional, sem se apegar ao medo do desemprego ou ao salário inicial do cargo.

    Desejo sorte!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida foi uma decisão mais pé no chão embora tomada pelo fluxo da coisa.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  5. Cara a ambev hoje de manhã estava em 19,52 e agora a tarde está em 19,74. Quem investisse pela manhã 500 mil a 19,52 teria hoje a tarde vendendo os papéis 13 mil reais de lucro!

    Se você investisse então 27 mil pela manhã, vendendo de tarde teria uns 300 reais de lucro! Caralho.

    Fazer trade nessa ambev deve deixar qualquer um rico. Cara você perdeu de ganhar hoje 13 mil reais! Em menos de um dia. Finca lá uns 500 mil e veja seus lucros dispararem.

    Como que pode dar tanto dinheiro assim. 27 mil na poupança rende uns 150, em menos de um dia o cara ganha 300 reais na bolsa fazendo trade.

    Meu patrimônio está até 30 k na renda fixa, por isso o exemplo com valor mais baixo. Mas tenho empréstimos tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se contar os 40% de IR no day trade a conta muda!

      Excluir
    2. O IR só incide caso os rendimentos sejam iguais ou superiores a R$ 20.000,00. Para valores menores, o investidor não precisa declarar, tendo apenas os custos normais de corretagem

      Excluir
    3. O custo de uma operação em trade dá uns 20 reais. Ou seja, lucro de 13 mil por dia, despesa de 20 reais por dia.

      É assim que acontece no simulador de bolsa.

      Excluir
    4. Faltou colocar na conta a compra da bola de cristal.

      Excluir
    5. 13 mil por dia passa os 20 mil de isenção mensais inteligência da matemática...

      Outra ação que está me dando muitas alegrias é a ITSA4

      Excluir
    6. A hora de calcular o lucro é realmente excelente.

      O problema é que é renda variavel, logo, num belo dia voce aplicara o dinheiro do trade, apos ter tido belo lucro, e ocorrera algum evento maluco que derrubara suas cotacoes.

      Seja uma nova delaçao tipo JBS, seja o maluco do Trump declarando guerra contra a Coreia do Norte, etc.

      Ai todo seu capital tera quefa abrupta, pois nem o stop loss vai segurar: Ja vai abrir em gap.

      Vai bater aquele desespero, pois seu dinheiro é para trade e nao para ser socio.

      Os prejuizos terao consumido muito mais que os lucros.

      Ai ou voce vendera com prejuizo e tentara recuperar em outro trade mais arriscado, ou encerrara a carreira dizendo que foi um trade oara looooooonnnngooooooooo prazo.

      Se operar alavancado, ai é divida com q corretora ou capital zerado.

      Eu ja me iludi com trade tambem, minha taxa de acerto era na casa de 60% a 70%.

      Mas, quando eu perdia dinheiro, era o lucro todo embora e tinha que usar dinheiro novo oara completar os 10K que eu usava.

      Uma dica amigao: Seja socio. Nao faça trades.

      Abraçao e sucesso

      Excluir
    7. Day trade não tem isenção de 20 mil, entre outros probleminhas...
      Sardinhaanônima

      Excluir
  6. Corey, tenho um amigo que sente a necessidade de saber quanto os outros tem guardado/aplicado. Ele pede isso pra todo mundo.

    Principalmente as mulheres, ele não admite que uma mulher da mesma idade dele tenha mais dinheiro que ele.

    Se a família da moça for a família do Silvio Santos ai não tem o que fazer. É cada uma. O que acha disso?

    ResponderExcluir
  7. E ai corey, nunca pensou em comprar o percentual do passe de um jogador? Selecionar jogadores que hoje são baratos com potencial para jogarem em grandes clubes.

    Isso ai é puro dinheiro se acertar a aposta. Empresário é assim, vive de comissões das transações. É muito dinheiro que rola na elite do futebol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa gostar de futebol, basta gostar de dinheiro.

      Esses empresários também não gostam de futebol, gostam é de dinheiro.

      Excluir
    2. Concordo, porém como investir em algo que além de não gostar, desconheço completamente?

      Excluir
    3. Basta você criar uma rede de contatos com treinadores de escolinhas de futebol ou com treinadores/comissão técnica de clubes menores. Com esse pessoal que entende mais sobre o assunto.

      Se quiser dar a cara a tapa entre em contato diretamente com um diretor de futebol de um clube menor desses. Só com mais de 16 anos o jogador pode assinar um contrato profissional.

      A intenção é valorizar o jogador, igual uma ação. Pelo que sei, o empresário tem um % do salário do jogador, além do direito de imagem. É aquilo, ganha se um pouco por mês e quando ocorre uma venda pode se ganhar uma fortuna.

      Excluir
    4. Só que pelo que sei também quem começa é tipo uma sardinha. Porque um empresário rico pode roubar seu jogador oferecendo mais vantagens pra ele do que você pode oferecer entende?

      Vamos imaginar que vc era empresário do Neymar quando ele tinha 16,17 anos. Será que você iria conseguir segurar as ofertas de outros empresários? É difícil né.

      Excluir
    5. Interessante, tem gente ganhando dinheiro das maneiras mais inusitadas. Não serve pra mim, sou conservador demais.

      Excluir
  8. Eu trabalho com contabilidade, mas assim como muitos trabalho com parentes. Se eu fosse sair daqui um dia teria que ser pra algum lugar que não fosse outro escritório.

    Vão achar que seria uma traição eu sair de um escritório para ir em outro. Ficaria menos ruim se eu fosse pra um banco ou empresa de ti por exemplo. Menos ruim, porque pra eles seria traição igual.

    Que situação. Certeza que iriam falar que eu cuspi no prato que comi e tal...Já aconteceu isso com um parente que trabalhava aqui...Ele saiu e falaram isso pra ele.

    Bá, mas estou preso então!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Família na minha opinião é uma das maiores armadilhas que uma pessoa pode cair e as pessoas ainda vêem nobreza nisso. Grande parte das vezes família só serve de âncora, atrapalhando a vida das pessoas.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  9. Quando eu tiver uma namorada espero que ela faça aportes também. Como vamos saber se aquela garota que pretendemos chegar não é uma gastadeira?

    Meu deus do céu. Tem vários itens pra analisar: Beleza, familia, saúde, economias.

    Como que vai arrumar namorada desse jeito! É complexo.

    ResponderExcluir
  10. Empreender vale a pena quando não temos que lidar com funcionários. Até hoje eu penso qual negócio daria certo num molde assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O menor problema que tive durante a época de empreendedor foi com funcionários. ..

      Excluir
  11. Tenho uma dúvida: Como uma garota de programa de luxo, que fatura lá seus 40k por mês, faz para "investir" ou pra "declarar" a grana que recebe ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta. .. investir acho que não investem mas sobre o IR, talvez o Leão não seja tão mal quanto pensamos...

      Excluir
    2. Se ela tiver alguma formação (fonoaudióloga, enfermeira, terapeuta, psicologa) pode emitir recibo (e teria muita gente disposta a pagar pra ela dar recibo) pagar imposto de renda e declarar. Se não ela pode "abrir" uma empresa de fachada de qualquer coisa, e "lavar" o dinheiro da prostituição. Mas acredite, se ela ja é esperta o suficiente pra tirar 40k com prostituição (não é uma coisa fácil como pensamos) ela ja contratou um ótimo contador pra resolver isso pra ela.

      Excluir
    3. http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI218597-15228,00-NA+POLONIA+DOS+CIDADAOS+SE+DIZEM+PROSTITUTOS+E+PROSTITUTAS+PARA+FUGIR+DO+FI.html

      Excluir
    4. Se uma prostituta quiser declarar IR, basta abrir uma EIRELI como massoterapeuta (massagista).

      Pode até emitir cupom fiscal.

      P.s.: não é à toa que se chama "casa de massagem". ;)

      Excluir
  12. Olá Corey
    Apesar de nunca ter sido empregado, você parece bem requisitado. Várias entrevistas em cargos relativamente bons... Diferente da maioria. Que bom pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha área tem boa empregabilidade, sempre foi assim...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Se não colocar dinheiro na conta, não torrar o cartão de crédito e não investir, ou seja, pegar o dinheiro e comprar dólares ou torrar tudo, o que imagino que aconteça, o IR não pega ela.
    Pode Tb declarar que vende bens de pequeno valor, seu corpo, embora ache grande.
    Resultado até 35 mil são isentos.
    O provável se tiver alguma acessória, fazer um livro caixa e abater as despesas, aluguel, carro, celular, roupas, maquiagem, joias ou bijuterias, plano de saúde, plásticas e etc...tudo que for despesas da profissão Ao final pode receber sua renda. E acertar com o leão.
    Tb montar uma empresa eireli, declarar pelo lucro real, abater todas as despesas, pagar 15% de ir sobre o lucro da empresa e depois distribuir lucro isento de ir ou ainda abrir uma empresa pelo simples, tem é solução...

    ResponderExcluir
  14. Corey, tenho um amigo que diz estar criando um refrigerante novo, o sonho dele é superar a coca cola. Segundo ele é uma receita caseira, com alguns ingredientes que não são difíceis de encontrar.

    Mas está meio estranho, porque ele disse que bate a bebida no liquidificador e tal...

    Não sei o que vc pensa sobre isso, criar um produto pra superar grandes marcas...Difícil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que tem que ser muito macho pra encarar um desafio desses, jamais faria algo parecido.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Quem nao se lembra do guarana jesus, que foi comprado pela propria coca cola ao fazer sucesso.

      Parece coisa de doido, mas, se o cara quer por que nao?

      Abraçao

      Excluir
    3. Essas coisas acontecem mas são pontos fora da curva, não dá pra ter isso como objetivo...

      Excluir
  15. Boa Corey, vc está certo! tem que ficar onde se sente bem já que não precisa disto!

    Abraço
    MRF

    ResponderExcluir
  16. De patrão a empregado? Vou arrumar um tempo e ler sua história.. seria no mínimo interessante. Vindo de você, certamente foi uma boa escolha.

    ResponderExcluir
  17. Claramente houve uma invasão daqueles "BETAS" floodaram seu blog nessa postagem. Espero que seja pontual, pois o nível dos comentários aqui é excelente e isso merece ser preservado.

    ResponderExcluir
  18. Corey, se você já está trabalhando em outro emprego podemos esperar então pela segunda temporada XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora pretendo escrever sobre as experiências relativas ao trabalho, já tenho uma lista, só falta tempo...

      Excluir
    2. Fala Corey!! E o post sobre a bolha da classe média, quando sai?
      Abraço!

      Excluir
    3. Preciso ter tempo pra escrever, tá foda!

      Excluir
  19. Que bom Corey que o desfecho foi satisfatório.

    Para mim já está sendo diferente, já que virou comum só existir emprego temporário no mercado. Para você que está se aventurando no mundo celetista pode não impactar tanto, mas para um lascado igual a mim é selar o caixão do desemprego. Tanto que todos os meus últimos empregos foram temporários e só fizeram sujar meu currículo. Nenhuma profissa da área de rh vê com bons olhos.

    Por sorte (ou muito trabalho) você tem bons contatos que podem te ajudar em muitas coisas, agora pra quem não tem? Senta e chora.

    Abraços e sucesso na empreitada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha área é comum ter vaga temporária pra cobrir licença maternidade, férias, essas coisas...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  20. Corey,
    Eu tb já pude escolher entre uma empresa gigante/+ pressão/+ grana E outra menor mas com potencial/- pressão/salário médio... fiz a mesma coisa que vc, optei pela qualidade de vida e potencial no longo prazo...

    Parabéns pela escolha e continue compartilhando essas experiências!
    Abraço,
    PD7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei indo pra gigante pq já conhecia, mas fiquei com vontade de experimentar a menor.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  21. Gostaria de dizer que torço muito por você e que sou (parcialmente) seu fan por causa da sua honestidade, simplicidade, racionalidade e aberto a compartilhar sua vida.
    (Tenho uma vida completamente oposta à sua. Sou doutorando e formado em Física e matemática)
    Acompanho o seu blog faz uns 5 meses e considero o melhor do gênero.
    Torço por você e não ligue para as críticas dos outros comentaristas. Você tem muito sucesso e atrai inveja.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela força amigo!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Colega anônimo

      Doutorado em física e matemática te garantirá o que, além de vaga como professor de cursinho?

      Excluir
    3. Os caras não perdoam. É verdade, boa parte vai terminar como professor de cursinho mesmo, ganho de 2k ralado e depois vai ficar de mimimi que o Neymar ganha mais que professor kkkkk.

      Se for bom mesmo, vai trabalhar com finanças, modelagem estatística, entre outras coisas que geram valor.

      Excluir
    4. Amo o que faço e e por ter a sorte de amar o que faço, faço com vontade e por isso muito provavelmente serei professor universitário (já sou) ou trabalharei como pesquisador no synchrotron. Ao contrário do que a maioria pensa físicos (bachareis/doutores) tem emprego, seja aqui ou fora do país. Somos tão poucos e sabemos tanta matemática e computação que quase trabalhamos com qualquer área de pesquisa e desenvolvimento (mas não ganhamos bem. Seria lá pela casa dos 4~7 mil, hoje ganho 3 mil líquido e sou bolsista)
      abraços.

      Excluir
  22. Rapaz, penso que sua atitude de querer trabalhar depois da IF seja algo bem "paulista", aí existe muita vontade de trabalhar e produzir. Sorte do Brasil que vocês fazem isso...

    No entanto, prefiro a maneira "carioca" de levar a vida. Aqui nós vamos para a praia todo dia, malhamos, curtimos a vida em grande estilo. Melhor curtir e ver as gostosas na praia.

    Quando tiver a IF, malharei 2 vezes por dia, já fiz isso e afirmo que é muito bom. Quando trabalhava 1 vez por semana, adorava. A vida era bem melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você forçou um pouco a barra. Você mora na beira da praia?
      A maioria dos cariocas não levam essa vida que você descreveu, se você vive assim ok.
      Mas quem mora na zona norte do RJ, baixada fluminense etc, muitas vezes passam um tempão ser ir a praia. Fora ter que encarar ônibus e trem a 35 38 graus e por aí vai.

      Excluir
    2. Tem a ver com a cultura do lugar, muita gente vai à praia todo santo dia, mesmo morando na Zona Norte, é só pegar o metrô na Tijuca.

      Nó s cariocas não sentimos aquela "super necessidade" de trabalhar.

      Os paulistas são conhecidos por gostarem de trabalhar. Os cariocas são conhecidos por gostarem de malhar de e de ir à praia.

      O Bastter é médico, mas só quer saber de ciclismo e praia, por exmplo.

      Se fosse um paulista estaria buscando formas de trabalho para passr o tempo.

      Excluir
    3. Generalizações, a incrível arte de colocar todo mundo no mesmo saco.

      Se falar do cidadão médio classe "média"(até 3k mensal) o cenário é esse mesmo. Já morei nas duas cidades.

      Por isso SOU SULISTA. Tenho asco pelos dois supracitados estados(SP e RJ).

      Saibam que do Parana para baixo temos outro País. Outros hábitos, outras pessoas, outra cultura, bem próximo do que há de melhor na Europa.

      Tríplice Aliança: Parana, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Conheça os três e depois venha bostejar aqui.

      Excluir
    4. Anon 12:50 você reclamou das generalizações, mas generalizou todo o sul do Brasil.

      Desde quando o sul é todo igual. Você bostejou também.
      Todos os Estados tem desigualdades em vários sentidos e nisso o Sul não é diferente.
      Veja o exemplo do RS.
      A região sul do RS é bem menos desenvolvida que a Serra e o Norte. Gera menos empregos e é mais vazia.
      A grande Poa enfrenta problemas com violência similar a outras capitais. O rio dos Sinos é tão poluído quanto outros rios urbanos entre outras coisas.
      O Estado mais equilibrado é SC.
      O Paraná também tem suas desigualdades regionais e não é tão europeizado se foi isso que você disse.

      Por fim o interior de SP não perde em nada para a maior parte do sul em termos de desenvolvimento, a grande SP paga por sua superpopulação.
      E reconheço também a desigualdade do Estado de SP.

      Excluir
    5. Concordo que paulistano (não paulista) é meio xarope por trabalho mesmo, porém no meu caso não é isso. Acredito que todo mundo que atinge a IF passa por isso, de não saber ao certo o que fazer e buscar um propósito de vida. Como disse no post anterior, se eu tivesse ido viajar pra Ásia ou África ninguém questionaria mas por eu gostar de trabalhar sou um ET.

      Excluir
  23. Fala Corey,

    Descobri seu blog e achei interessante. Te adicionei ao meu blogroll, da uma passada no meu blog e caso goste e puder, me adicione também.

    Isso ai, pior coisa é trabalhar em um ambiente estressante.

    Abraços do BnA

    ResponderExcluir
  24. Olá Corey,

    "na empresa 19 ganharia cerca de 60% mais"

    Escorreu uma lágrima quando vi que não pegou essa.

    Boa sorte no seu novo trabalho.

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse numa outra época não pensaria 2x antes de pegar a 19, mas hj a coisa é diferente...

      Excluir
  25. Acompanho sua saga já tem um tempinho... Também estou nessa de escolher melhor no que quero trabalhar, e quem sabe empreendo. Mas são planos pra daqui a alguns anos.

    São poucos os que podem se dar ao luxo de "escolher", por mais difícil que seja acreditar. Saber que podemos meter o pé quando der na telha é uma sensação muito boa. Eu sinto um peso bem menor de responsabilidades, comparando com quando não tinha liberdade, tampouco independência financeira.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poucos podem se dar esse luxo, de escolher emprego, pq poucos fazem escolhas acertadas. Não sou melhor que ninguém mas ao menos consegui ganhar dinheiro, mante-lo, estudei algo útil a sociedade e agora estou colhendo os frutos. Muito mais gente poderia fazer o mesmo, basta querer...

      Excluir
  26. Corey, lendo seu relato vejo que realmente não existe isso de que empresa é parte forte na relação de trabalho, imagine se vivêssemos numa economia decente e aquecida, iam ser várias empresas disputando os funcionários que sendo competentes poderiam escolher a dedo onde trabalhar, é um mercado como outro qualquer sujeito a oferta e demanda e, quanto maior a regulação, maior o desequilíbrio gerado. Boa sorte no trampo novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande VR!

      Concordo com vc! A relação emprego X empregador é um mercado como outro qq mesmo e tudo seria melhor se houvesse menos regulação estatal e se as pessoas se dispusessem a estudar e trabalhar com coisas úteis.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  27. Trabalhar para quê? Qual necessidade??

    Tá chateado com o tédio? Faz uma outra graduação, vai aprender uma outra língua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desisto! Desista também Corey.

      Excluir
    2. Qd vc chegar a esse ponto, onde trabalharia por vontade e não por necessidade vai entender.

      Excluir
  28. Corey, tudo bom? Não quero me intrometer na sua vida, mas queria muito umas dicas sobre como saber fazer essa opção :

    ""Poucos podem se dar esse luxo, de escolher emprego, pq poucos fazem escolhas acertadas. Não sou melhor que ninguém mas ao menos consegui ganhar dinheiro, mante-lo, estudei algo útil a sociedade e agora estou colhendo os frutos. Muito mais gente poderia fazer o mesmo, basta querer..""

    Como fazer essas escolhas acertadas em relação a emprego e ao que estudar? Que areas vc. recomenda?

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que as escolhas acertadas que fiz na vida foi mais fruto do acaso e sorte que qq outra coisa. Tive muita sorte.

      Quanto a recomendar áreas eu prefiro recomendar o que não fazer: seja empreendendo ou estudando devemos focar em coisas que não são moda e que vendem/empregam em qq época da humanidade. Não empreenda em nichos sinistros (casa de bolo, sorvete de iogurte) e não adquira uma profissão com pouca empregabilidade (historiador, turismologo).

      Abraço

      Corey

      Excluir
  29. Será que a netflix vai renovar a próximas temporada da série ?

    ResponderExcluir
  30. Acho bacana você está conseguindo emprego bacana sem ter muita experiência na área. Passo por um dilema, trabalho em uma empresa em uma área nada a ver no que me formei. Tenho vontade de voltar a me capacitar em minha área de formação fazendo um mestrado, entretanto fico meio inseguro de fazer isso e perder tempo, uma vez que mesmo tendo um bom diploma as empresas/pessoas podem não queirer me contratar. Uma outra opção que cogito é focar meus esforços em conhecimentos que possam me dar dinheiro mais rápido como venda de determinados bens, talvez dar aulas etc. É aquilo muitos caminhos e poucas certezas. No fim vou ter que decidir por intuição mesmo.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.