terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Minimalismo ou Pobreza?

Uma das coisas mais interessantes de ter um blog é ver o rumo que o papo leva nos comentários de cada post. Você escreve sobre algo e quando menos espera os comentários enveredaram para um rumo completamente diferente do esperado. Isso as vezes é ruim porque acaba desvirtuando o assunto principal do texto mas outras vezes acaba agregando muito para a discussão e faz surgir assunto para outras postagens.

Meu último post, sobre Recomeçar do Zero, foi exatamente assim, comentários interessantes surgiram e fizeram levantar novas reflexões, é sobre isso que vou falar hoje.

Sempre que cito o minimalismo aqui no blog parece que surge uma turma contra esse estilo de vida, eu os nomearia de Anti-Minimalistas. Essas pessoas argumentam que o que chamo de minimalismo é na verdade Pobreza e que resumindo eu vivo uma vida de merda. Outro assunto sempre tocado é o fato de eu ter uma "pseudo-independência financeira" porque minha vida de 4k por mês é uma bosta, sem aventuras e que minha renda passiva malemá cobre o básico. Vou começar falando um pouco (novamente) sobre o que é independência financeira para mim:

INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA (IF): é quando uma pessoa tem ativos financeiros que geram renda suficiente para cobrir suas despesas, ou seja, a pessoa tem a OPÇÃO de não trabalhar e mesmo assim suas despesas serão pagas.

Você pode ter um conceito diferente de IF, porém, creio eu, esse é o conceito utilizado pela maioria das pessoas aqui na blogosfera. Veja que o conceito de "despesas pessoais", como o próprio nome diz, é algo totalmente pessoal, ou seja, cada um tem o seu. Gasto dinheiro todo mês com meu cachorro, se você não tem cachorro, não gastará dinheiro com cachorro, entende? Perceba também que uma vez atingida a IF existe a OPÇÃO de parar de trabalhar. Muitos me agridem verbalmente por eu ter escolhido continuar a trabalhar após a IF e pior, por ter escolhido ser empregado após atingir a IF. Novamente, entenda que isso são opções que cada um faz dentro da sua realidade. EU, Corey, escolhi arrumar um emprego por diversos motivos: trabalhar na minha área de formação, fazer network, aperfeiçoar conhecimentos técnicos, ter uma ocupação, não precisar mexer no rendimento dos meus investimentos, etc. Ao contrário da esmagadora maioria das pessoas eu tenho total liberdade de deixar meu trabalho assim que quiser pelo simples fato de ter atingido a IF, portanto essa é uma escolha 100% minha.

Voltando ao assunto minimalismo eu até entendo o porquê de certa ojeriza com o termo. Pesquise minimalismo no Google ou YouTube e você encontrará o seguinte perfil de pessoas e conteúdo:
  • Mulher, na faixa dos 30 e poucos anos, com forte tendência feminista. Sites com fotos de paisagens de desertos, árvores com neve, praias desertas, moradias de paredes brancas, com poucos ou nenhum móvel. Essas mulheres usam leite de magnésia como desodorante, vinagre no lugar de amaciante de roupas, possuem "armário cápsula", roupas monocromáticas, são quase sempre veganas (e como todo vegano/socialista/feminista são torcedores da causa).
Até eu que sou mente aberta tenho certo asco de coisas assim.

É preciso entender que o minimalismo que prego é o "minimalismo raiz". O que seria o minimalismo raiz? Fácil de entender, é o minimalismo orgânico (no sentido de ser algo natural, sem forçação de barra), aquele minimalismo que muito provavelmente seus avós adotavam mesmo sem sequer ter ouvido falar do termo. Perceba que a velha guarda na maioria das vezes fazia pouca ou nenhuma dívida, ia criando patrimônio ao longo dos anos e não amparado em empréstimos bancários, vovô comprava um Fusca ou Corcel e com esse ficava até morrer, morava numa casa simples de poucos cômodos (normalmente 3 quartos: 1 para o casal, 1 para os meninos e outro para as meninas), com chão de cimento queimado vermelho ou na melhor das hipóteses cerâmica também vermelha que vovó lustrava com cera Poliflor. A família tinha o costume de "guardar 10% do salário" que pode parecer pouco mais é algo simples e eficaz. Existia a preocupação de "fazer pé de meia", normalmente com imóveis de locação. Vovô trabalhava fora e vovó além de criar os filhos tinha também alguma fonte de renda: costurar ou lavar roupa pra fora, fazer marmitas, etc. Grande parte das famílias com esse perfil acabou por levar uma vida tranquila porém com muito trabalho e indubitavelmente com formação de patrimônio.

Vovô e vovó eram minimalistas embora possam parecer pobres. Não eram pobres, nunca faltou comida e remédio para os filhos, tinham televisão e um carrinho na garagem. Alguns dos filhos provavelmente até se formaram na faculdade.

Pobre pra mim é quem vive um degrau acima do que pode, independentemente da renda. Minimalista é a pessoa que vive um degrau abaixo, independentemente da renda. Simples assim! Perceba que não estou falando valores, você pode ser pobre com uma renda de 10k, e minimalista com uma renda de 3k ou de 20k.

Vivo com menos que minha renda, não preciso dos rendimentos dos investimentos pra viver. Levo um padrão de vida confortável e de acordo com minha necessidade.
  • Tenho um carro "bosta" com mais de 20 anos de idade mas porque trocaria se ando não mais que 2.000 km por ANO? Na verdade faz mais sentido vende-lo e ficar sem carro... 
  • Moro num apartamento de 60m² que considero enorme, já vivemos em 30m² com muita tranquilidade. Por que precisaria de mais? Somos um casal com poucas coisas e um cachorrinho. 
  • Meus móveis são "bostas" comprados nas Casas Bahia. Pra que mandar fazer um super armário planejado se moro num imóvel alugado?
  • Todas minhas roupas cabem numa mala carry-on. Por que comprar mais se no dia-a-dia uso uniforme, em casa roupas velhas e confortáveis e saio com pouca frequência?
  • De eletrônicos tenho um celular de 400 reais e 2 anos de uso, uma TV 42" e um laptop i3 com 4 anos. Eles atendem à minha necessidade, pra que comprar mais?
Percebem onde quero chegar? O minimalismo está na necessidade, cada pessoa tem uma necessidade diferente e precisamos entender duas coisas: minha necessidade é diferente da sua e as vezes o que achamos necessários na verdade não é. Não tem nada a ver com pobreza e sim com necessidades.

Outra crítica que recebi é o tal "zero". No texto citei que recomeçaria do "zero" com renda familiar combinada de 7,5k e fui criticado por isso não ser necessariamente zero, que deveria ter feito o planejamento com salário mínimo. Veja bem, o objetivo foi estimular as pessoas à pensarem em estratégias de saída caso precisassem recomeçar suas vidas e novamente, aqui é tudo muito pessoal, cada um tem objetivos diferentes, vontades diferentes e rendas e situações empregatícias diferentes. Hoje estou no "fundo do poço" da renda familiar e esse fundo do poço é 7,5k. Bia e eu ganhamos pouco porque decidimos trabalhar pouco (que tem a ver com carga de trabalho e stress, não com tempo de trabalho). Somos sortudos por ter uma renda razoável mesmo com pouco stress no trabalho. Isso é fruto das nossas escolhas profissionais, temos trabalhos relativamente bem remunerados (para os padrões brasileiros) e com pouca oferta de profissionais.

Continuo dizendo que o minimalismo, no sentido de ter uma vida simplificada e coisas e despesas dentro do NECESSÁRIO, é a chave para o sucesso de qualquer pessoa. Mantenha sua vida um degrau abaixo do que poderia estar, cuide para não extrapolar o necessário e terá sucesso independente da sua renda. A vida é simples, não complique.

145 comentários:

  1. A opção de parar de trabalhar é justamente o que é, uma OPÇÃO!

    A grande maioria das pessoas que conheço e que tem muito dinheiro poderia muito bem PARAR de trabalhar se assim o desejasse, porém continuam trabalhando por inúmeros motivos, um deles é por GOSTAR de trabalhar.

    Sei que é difícil entender isso, mas é possível sim gostar de trabalhar, de sentir-se útil e produtivo, e isso libera endorfina.

    Obviamente nenhum deles é peão de obra que passa o dia carregando peso sob o sol, também não é caixa de supermercado que trabalha em escalas loucas inclusive em domingos e feriados.

    Para você, Corey, as lojas eram um tormento porém serviam para o propósito específico de gerar dinheiro. Para outras pessoas são a construção de uma vida, há apego, inclusive emocional, pela empresa. Nenhuma das duas "correntes" está errada, são modos PESSOAIS de ver a vida.

    No mais, simplificar é melhor que complicar. Gastar menos que ganha e seguir em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, grande parte das pessoas que possuem muito dinheiro continuam trabalhando. Já fiz parte dessa turma que acha que IF é sinônimo de séries, livros e academia. Isso não faz mais sentido pra mim. A frase "trabalho dignifica o homem" é a mais pura verdade...

      Não entendo as pessoas que possuem apego à suas empresas, colocando-as acima de tudo e todos porém respeito como estilo de vida.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Concordo com o Engenheiro.

      Cada um enxerga o trabalho de uma forma.

      Abçs!

      Excluir
  2. Belo texto, penso o mesmo.
    Sobre o "chão de cimento queimado vermelho ou na melhor das hipóteses cerâmica também vermelha", me remeteu ao passado e lembrei que havia ainda uma versão intermediaria que eram aqueles caquinhos (restos de ceramicas quebradas com várias cores) que formavam mosaicos no quintal kkk, fui criado numa casa dessa e foi o período mais feliz da minha vida, bons tempos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigamente tudo existia em menos opções. Veja que nos anos 50 o chão de cerâmica, caco ou taco de madeira era padrão tanto em imóveis simples quanto em sofisticados. Tudo era mais simplificado. A sociedade acabou complicando tudo...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. O nome disso é nostalgia, não tem nada a ver com o minimalismo.

      Excluir
    3. Isso é verdade.

      Antigamente ninguém gastava com TV a cabo, internet, academia, celular, eletrônicos, etc.

      Hoje já é diferente e as necessidades são outras, o que requer mais renda.

      Abçs!

      Excluir
    4. Temos mais despesas porque vivemos numa sociedade consumista, tudo tem de ser novo, último modelo. 2 anos de uso está velho, obsoleto, tem que trocar. Minimalismo, como o nome diz, é ter o minímo, o necessário para as SUAS necessidades. Para que ter o pacote de TV com 500 canais se vc assiste "só" 20? Pra que ter o celular último tipo se o de 5 anos atrás te atende? Pra que trocar de carro se o ser te leva com conforto do ponto a ao ponto b?

      Não tem nada a ver com nostalgia, tem a ver com estar satisfeito com o que se tem. Trocar de carro/tv/celular/computador/etc. por real necessidade, e não por que é bonito ter o ultimo tipo.

      Excluir
  3. Corey, você tocou em um ponto chave quando disse que tudo isso é pessoal. Sou um pouco parecido com você, pois também vivo muito bem com o básico sem sentir necessidade de nada. Para mim é natural e não me sinto fazendo esforço algum. Acho que sou uma pessoa que me divirto mais com experiências de convívio social ao invés de consumismo. Exemplo: Acho mais legal ir na casa de amigos e parentes para bater papo, jogar baralho, video-game, etc do que ir à um restaurante ou barzinho. Não digo que só faço um tipo de coisa, mas não vejo necessidade de ficar gastando o tempo todo para ter lazer. Observo que algumas pessoas não se satisfazem se não torrarem alguma coisa.
    Acho que as pessoas associam de maneira equivocada independência financeira com Ficar Rico! São coisas totalmente distintas. Hoje 3.500 reais cobrem meus gastos mensais e sobra, portanto esse valor de renda passiva não me torna rico, mas me consideraria independente.
    A reflexão que deixo é: Até que ponto a vida minimalista é possível a partir do ponto que conhecemos coisas novas? Devemos evitar conhecer alguns prazeres da vida? Sabe como é... Acostumar com o luxo é fácil, largar dele que é difícil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é feita de fases, já tive fase de sair muito, ir a balada 3x por semana, outras de comer em restaurante com muita frequência. Atualmente estamos mais caseiros, nos divertindo em fazer comidinhas diferentes em casa...

      IF e ficar rico são completamente diferentes e ouso dizer que não possuem ligação alguma... Não sou rico, mas tenho IF.

      Concordo em partes que largar o luxo é difícil... Acho que tudo depende da maneira como a pessoa encara a vida. Já fui exposto ao luxo e mesmo assim não senti dificuldade alguma de larga-lo, mas acho que isso pq ser mais simples é algo intrínseco da minha personalidade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Olá Corey,

    na minha casa ainda não tenho o meu marido com esse estilo de vida, mas eu sempre o adotei porque na minha casa sempre vivemos assim, sem consumo. Na verdade, hoje vivo com mais conforto e por isso ainda faço algumas limpezas e consigo tirar coisas para doar.
    As pessoas precisam conhecer melhor o minimalismo, que não é avareza ou miséria, e sim viver bem com o necessário. O meu viver bem envolve livros, ainda tenho muitos e faz parte da minha vida profissional e acadêmica, mas não preciso de muitas roupas e sapatos, tampouco bolsas e outras coleções.
    Troquei de carro porque o meu anterior começou a dar defeito, não pretendo trocar mais. Ainda o tenho por necessidade mesmo, moro a quarenta quilometros de distância da minha familia, e o transporte é muito precário pra lá, e tenho filha pequena. Enfim, cada um deve refletir o que é essencial, apenas.
    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo baseado na necessidade. Vc trocou de carro pq é necessário pra vc, pra mim não é, simples. Praticamente não tenho mais livros físicos pq não preciso deles, vc precisa, então ok mante-los. Não temos coleções pq não agregam em nossas vidas... por aí vai...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Como você mesmo disse o minimalismo sempre existiu, sempre existiram pessoas que consumiam pouco mesmo podendo consumir muito mais e isso tem fundamentalmente haver com a personalidade de cada um.
    Minimalismo e outros termos viraram uma gourmetização de coisas que sempre existiram, nada mais que colocar uma embalagem caprichada num produto clássico.

    Com relação aos vídeos no youtube que você citou: Infelizmente hoje com a popularização da internet e redes sociais, parece que tudo virou motivo pra debates ideológicos ou políticos, isso pra mim beira a idiotice.
    A pessoas não tem carro e fazem disso uma bandeira, se dizem minimalisa e fazem disso uma bandeira, andam de bicicleta e fazem disso uma bandeira...
    Porra, sempre tiveram pessoas com essas características e as mesmas nunca ficaram com discursos politizados, ou defenderam seus estilos de vida em detrimento de outros, ou mesmo mostraram seus estilos e opiniões como idéias revolucionárias.

    Ninguém inventou nada aí que já não existisse antes, mas as pessoas adoram um exibicionismo e muitos viajam na maionese.

    Não tenho carro mas não fico de papo furado por conta disso. O negócio é o seguinte:

    Não quer ter carro, não tenha;
    Não quer ser consumista, não seja;
    Quer andar de bicicleta, ande:

    Mas parem de encher o saco dos outros ou se exibir como se fossem revolucionários, pois não são.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. O cara se acha no direito de criticar o mundo, pois todos são invejosos ou não têm inteligência pra entender esse modo “minimalista “ de ser que ele prega. O cara que compra carro zero é burro, o cara que vive num ap maior é besta, o cara que tem uma roupa boa não comprou porque gosta do caimento dela. Ele comprou porque é um influenciado pela sociedade consumista capitalista. Ou seja, se vc não pactuar com a ideia dele vc é hater. Veja só o comentário do tal de André, aí abaixo. “Os invejosos” ,

      Excluir
    2. Anon, o meu comentário, assim como o texto do Corey, são dirigidos às pessoas que iniciam o sentimento hater, não para quem não aplica o nosso modo de ver a vida. Acho que fica claro nos comentários que entendemos que cada um faz o que quer da vida. Apenas citamos como nós a enxergamos.

      Cada um faz o que quer da vida. Não critico quem faz diferente. Critico (e acho invejosos sim), as pessoas que ficam de mimimi apenas porque há pessoas que pensam e vivem de forma diferente que elas.

      Excluir
    3. Quem tá entupido de dinheiro passeando na Europa não lembra dos minimalistas em momento algum, e o contrário? Quem será que inveja, ou pelo menos guarda algum ressentimento, de quem?

      Excluir
    4. Quem tá de mimimi são vocês, oras. O mimimi é um grande sinal de inveja e ressentimento.

      Seu exemplo da Europa (local que já morei por duas ocasiões, uma delas por 12 meses) mostra que vc não entende nada em ser independentemente financeiramente. É um comentário-piada.

      Quem tá entupindo de dinheiro passeia na Europa mas tem de voltar correndo para voltar a ser escravo de seu emprego. Tem de fazer aqueles passeios relâmpagos apenas para comprar as lembrancinhas e tirar foto a rodo para postar no Facebook. Não curte nada de fato.

      Ser independente financeiramente permite fazer coisas como viajar por meses sem precisar voltar, como a viagem de 7 meses que fiz para a Ásia. Ficar quanto quiser nos lugares e só voltar quando sentir saudades da família e amigos.

      Mas de boa, como já falei antes, cada um com seu pensamento. Se vc está satisfeito em tirar essas feriazinhas curtas, não ser dono do seu tempo e ficar de mimimi com quem já é, continue assim e seja feliz. Nada contra...

      Excluir
    5. Que o André tem uma autoimagem e um ego enorme isso não resta dúvida.

      Vou me ater a esse raciocínio que considero um dos mais canalhas que existem: "Quem trabalha é escravo do emprego".

      É um menosprezo estúpido aqueles que trabalham par ganhar a vida. Nem todas as pessoas possuem esse sentimento/vontade de ser dono da própria rotina, isso é a exceção, o grosso da população vive em modo piloto automático. Isso sem contar uma minúscula fração pode se dar ao luxo de "Viver de Renda".

      Eu trabalho(self employment), mesmo já tendo IF, não sou escravo de forma alguma, para mim é uma honra produzir algo, o trabalho dignifica mesmo. No seu pensamento todo mundo que não tem IF é escravo?

      Excluir
    6. Só atacarem sua religião (minimalismo) que você se exalta.


      Quem tá entupido de dinheiro não é empregado, 10k por mês pra bancar 2 filhos e mulher não é estar entupido de dinheiro, também não chamo isso de estar bem. Entupido de dinheiro é quem tem 50k limpos todo mês na conta (basicamente só empresários grandes). Isso sim é estar bem, e não viver de contar moedas.

      Estou falando do minimalismo, não da sua IF, não precisa trazer isso pra mesa, sua riqueza não desqualifica meu ponto, minimalismo pra mim é idiotice, seja rico ou não, com IF ou não.

      Essa corrente minimalista na finansfera pra mim é simplesmente pra tentar adiar a IF, não tendo capacidade ou paciência pra atingir uma IF que cubram seus gastos normais, começam a se esconder atrás do minimalismo, alegando que aquela quantia de dinheiro é o suficiente, quando não é, algum anon falou sobre os 4k do corey, explicou bem o meu ponto aqui.

      Não critico em momento algum o fato de uma pessoa não ter mais saco pra ficar trabalhando, seja de empregado ou empresário, é de fato, uma merda, e querer sair disso o mais rápido possível é justificável, o que eu estou criticando aqui é a desonestidade de se esconder atrás do minimalismo.

      Acredito que toquei na ferida, já que você se exaltou e teve que se afirmar, mostrando toda sua grana, e tentando me desmerecer alegando que sou como os zumbis da CVC(os quais tenho que concordar, acho ridículo também).

      Excluir
    7. Sou o anon 11:26. O primeiro comentário.

      Meu comentário foi uma critica a todos os militantes, principalmente os militantes de internet, não foi direcionado ao Corey ou o André.
      Foi direcionado a todo o papo furado chato que temos atualmente de pessoas querendo propagandear seu estilo de vida ou politizá-lo ao invés de simplesmente vivê-lo.

      Excluir
    8. "Quem trabalha é escravo do emprego".

      Quem disse isso foi você. O Corey, por exemplo, trabalha e não é escravo de nada, pois ele faz isso voluntariamente. É uma decisão pessoal. Eu trabalho como voluntariado, voluntariamente. É muita canalhice querer debater na base de espantalhos. Típico de quem perdeu a argumentação.

      Agora, se você depende do vínculo empregatício para viver, sim, vc é um escravo. Pode ser um escravo feliz ("ah, eu sou feliz de não ser dono da minha própria rotina") ou infeliz. Mas é escravo no sentido de que não tem livre decisão do que fazer com o seu tempo. Isso não é desmerecimento do trabalho honesto, de produzir algo em si (outro espantalho seu para tentar argumentar algo). É apenas uma constatação.

      É Anon 11:11, a realidade é dura, mas vc precisa enfrentá-la...

      Sobre o Anon(11:56), não teve nenhuma exaltação, apenas argumentação, que falta a vocês. Já comentei anteriormente: a discussão é sobre a liberdade de cada um decidir o que é melhor para si. Vc que deseja impor sua forma de ver o mundo (que o minimalismo é idiotice). Cara, de boa, viva da forma como vc deseja e deixe os outros viverem da forma que eles desejam.

      A opinião que vc tem da corrente minimalista na finansfera está errada. Tem muita gente que já atingiu a IF e continua vivendo da mesma forma, sem necessidade de se esconder de nada. Por que isso incomoda tanto vocês? A ferida aberta está na sua cabeça, velho...

      Excluir
    9. Tem gente que se importa com caimento de roupa, outros (como eu) não faz ideia do "caimento" quer dizer... As pessoas são diferentes, valorizam coisas diferentes.

      Entendi perfeitamente o comentário sobre o ativismo, tb acho um saco. Se fosse pra ser ativista poderia ser de várias coisas: não ter filhos, ser minimalista, etc Mas prefiro cuidar da minha vida e deixar cada um cuidar da sua, o máximo que faço é expor minhas opiniões na internet, coisa essa que pode ajudar outras pessoas...

      O exemplo da Europa não poderia ser pior, lugar onde grande parte das pessoas é minimalista naturalmente, portanto se vc tá na Europa muito provavelmente verá minimalismo por todos os lados.

      "desonestidade de se esconder atrás do minimalismo." - poderia explicar isso melhor, sinceramente não entendi o que há de desonesto em ser minimalista? Acredito que desonestidade é tentar impor padrões de consumo, padrões de vida, etc

      Excluir
    10. Esse André é uma piada. Olha como o cara muda de comportamento. De super minimalista a super esnobe! De repente o cara virou o cara que viaja, aproveita a vida, etc. Se apertar um pouquinho a discussão o cara vai dizer que tem bmw e mora num ap de 350 m2 e que é super rico!
      Caia na real, André! Foi ser peão na Europa? Foi morar lá trabalhando do pedreiro, servente, lavador de privadas e vem dizer que viveu livre por lá? Deixe de bobagem! Rico de verdade não mora lá, apenas passeia.
      Quanto ao Corey não entender a "desonestidade", ajuda aí, né! Só não entende quem não lê ou não tem argumentos para justificar sua posição!
      Caro anon, fui eu que falei dos 4 k do Corey. Os caras pra dizerem que são IF, gastam uma miséria por mês só pra ficar mais fácil de dizer que conseguem viver de renda. Se falar que precisa de 10 k, os caras terão que admitir que jamais terão a IF, pois pra 10 k livres, descontando a inflação, o cara vai precisar de uns 4 milhoes aplicados. É mais fácil dizer que chegou lá só com uns 500 k!

      Excluir
    11. Concordo também com a repugnância do ativismo falada por um dos Anons lá em cima. Cada um na sua, sem impor nada a ninguém. Pior é o que faz esse Anon 23:33, que não conhece nada dos outros, vomita um monte de espantalhos e quer pautar como devemos viver.

      Voltamos ao ponto do comentário inicial: inveja e mimimis.

      Excluir
    12. Eu acho que vcs discutem demais sobre decisoes que sao extremamente pessoais e nao afetam em nada a vida de terceiros.

      Cada um gosta do que gosta oras, e é responsavel por suas proprias decisoes.

      Nao há nenhum problema em um sujeito querer atingir a if, assim como nao há problema em um sujeito gastar tudo o que ganha, e tb nao há problema em viver abaixo do que ganha.

      Tem sujeito que gosta de da até o cu, e ai vai se meter no cu do cara tb?

      Qual é o problema? pq tanta discussão sobre uma decisao que é pessoal e só fode quem tomou a decisão??

      Cada um vive como quer e problema de cada um, nao ha motivo para ficar com longas discussoes decidindo qual estilo e o mais adequado ou ideal.

      Tenho a sensaçao que paises desenvolvidos cada um ciuda mais de suas vidas e respeitam se mais, talvez até por isso sejam desenvolvidos.

      abç a todos.

      Excluir
  6. Não sei se é porque estou no início da caminhada, mas eu gostaria de poder ter uma renda maior que a que possuo hoje quando atingir a IF. Pra gastar com besteira? Não, pra poder vivenciar mais experiências do que as que possuo hoje.

    Mas concordo totalmente que vai do estilo de vida de cada um. Se você está bem como está, então ótimo. É até melhor porque a IF veio mais cedo pra você. Mas caso alguém queira um padrão de vida mais confortável quando chegar lá, também é válido. Só vai demorar mais pra alcançar.

    Abraços Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que devemos esperar a IF para ter as experiências que temos vontade, isso pra mim é um erro. Devemos moldar a IF às coisas que a gente gosta e quer, não ao contrário.

      Excluir
  7. Comecei minha caminhada profissional como estagiário, ganhando pouco mais de um salário mínimo. Desde então, já ganhei 3k, 7k, 11k e 20k.
    Sempre tentei viver abaixo das minhas possibilidades. Para mim, foi o mais importante para acúmulo de patrimônio, mais até do que altas rentabilidades em investimentos.
    As únicas coisas que fiz questão de contratar depois dos 20 k foram um pacote do brasileirão - gosto muito de futebol - e internet de melhor qualidade.
    Minha esposa não é tão frugal quanto eu, mas perto de outras mulheres, tem um estilo de vida de monge tibetano (isso ajuda bastante).
    Não é fácil aumentar a renda e manter o padrão de vida, mas para mim foi a chave do "sucesso".
    Tento respeitar alguns colegas de trabalho que compram ternos em Miami e fazem um monte de frescura, mas acho bastante ridículo. Eles tem o direito de fazer com o dinheiro deles o que bem entenderem, mas é engraçado ouvir as reclamações de estagnação do salário e de que uma renda de 20k é insuficiente para custear as despesas da família (eles vivem em um mundo paralelo).
    Enquanto isso, lá vou eu com minhas roupas de outlet (são roupas boas, só mais baratas).
    Cada um faz o que quer com o seu dinheiro. Isso ninguém discute.
    Mas aumentar o padrão de vida só para agradar os outros e parecer mais fodão é uma grande burrice.
    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o ponto. Porque todo mundo acha que aumentar o padrão de vida é pra agradar os outros? Porque não pode ser por gostar de coisa boa? Cada um sabe de si. O cara compra um carro com ar condicionado não é pra agradar ninguém além de si mesmo. Querer dizer que o fusca 66 leva aos mesmos lugares, ok. Agora, com o mesmo conforto, nunca. Esse é o maior problema dos despeitados. Sempre acha que o outro pensou ou agiu baseado em teoria. Ninguém sabe o que passa na cabeça de ninguém. Pode até ser que o cara compre o carro pra aparecer pros outros, mas será que todo mundo age dessa mesma maneira? Não! Claro que não! Quando se compra terno em Miami e sai contando pra todo mundo, aí sim é pra aparecer, pois se fosse pelo caimento do terno não seria necessário contar. Nesse caso, vc é que está mal de amigos.

      Excluir
    2. Eles não são meus amigos... nunca serão!!... só colegas de trabalho "ostentação way of life". Meus amigos tem pensamentos e valorizam coisas que eu também me agrado. Problema não é com o cara comprar o que quiser, porque gosta ou precisa. Esse eu respeito. Acho engraçado é o comprar por reputação e depois reclamar que ganha pouco.

      Excluir
    3. Tem gente que compra pq gosta, tem gente que compra por ostentação, mas sabemos que esse último grupo é muito maior. Mesmo as compras pq se gosta podem ser repensadas, as vezes o cara deixa de viver pra ter coisas...

      Excluir
    4. "o cara deixa de viver pra ter coisas". Mas quem disse que você vive? O cara que não sai, não mora bem, não come em restaurantes, não faz absolutamente nada que gaste o mínimo de dinheiro pra poder se encaixar no padrão IF com 4 k, vai falar de "viver" dos outros?

      Excluir
  8. ter apenas o q precisa, parece ser impossível passar esta mensagem. Não há problema nenhum o cara ter na casa dele 5 garagens cheias de ferramentas, se ele usa aquilo, se essas coisas são úteis, não há problema algum!!! Se, pelo contrário, o cara precisa apenas de 1 misero alicate, está ótimo, tenha apenas o alicate, se algum dia precisar de uma chave de fenda, compra a porra da chave de fenda e use-a!!! Porra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Tem gente que não consegue captar a mensagem...

      Excluir
  9. Eu não chamo mais de IF, digo que simplesmente sai da corrida dos ratos pra esses haters trouxas se acalmarem.

    Sou extremamente minimalista apesar de gostar de coisas belas e de qualidade. Quando tiver grana pretendo ter umas correntes se ouro, um carro bom e relógios suíços, mas acho que só vou me sentir confortável pra isso aos 80 anos. Por enquanto prefiro o papel no bolso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caçador de Zé Droguinha12 de dezembro de 2017 23:51

      "pretendo ter umas correntes se ouro, um carro bom e relógios suíços"

      Faltou o óculos Juliet e a bermuda tactel. Vai ficar um MLK X4V0S0 E 0Z4D0 N4 QU3BR4D4!

      Excluir
    2. kkkkkkkkkk o caçador de zé droguinha me fez rir pra kcet kkkkkk

      fdp kkkkkkk

      Comentario sensacional pra discontrair os debates kkkkk

      Excluir
    3. Gosto de carros, então se fosse pra ter algo mais caro, seria um carro legal. Talvez compre um que preste um dia, mas não no Brasil...

      Excluir
  10. Pra mim, minimalismo não tem a ver com a quantidade de coisas, e sim com a necessidade delas.

    O modo de vida está em tentar reduzir as coisas para o necessário para ter uma vida agradável. Isso, claro, depende da pessoal. Para uma família, pode ser que seja necessário uma kitnet. Para outra, uma casa de 300 m2.

    O minimalismo de youtuber prega viver com a menor quantidade de coisas possível. Já o que eu considero, prega se desfazer das coisas que te atrapalham e que não agregam (o que é totalmente diferente de viver com a menor quantidade de coisas possível).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, grande parte dos sites sobre o assunto tentam limitar quantidade de coisas, pregam que todas suas posses devem caber dentro de uma mochila e outras besteiras... bullshit!

      Excluir
  11. Parabéns Corey , identifico-me com todo que disse .


    Guto

    ResponderExcluir
  12. Eu não sou minimalista, mas admiro que seja.
    Uma pessoa com renda passiva suficiente para se manter sem trabalhar já pode se dizer independente financeiramente.
    Eu tenho um tio que trabalhou anos como gerente de concessionárias de veículos. Comprou um imóvel antigo e construiu kitnets para alugar. Foi demitido no ano passado e ainda não conseguiu emprego. Está vivendo dos aluguéis, caiu o padrão de vida, mas não passa dificuldade.
    É isso que quero pra mim. Eu sou servidor público. Hoje meu emprego é considerado estável, mas não conto que isso vá durar pra sempre. O que faço? Mensalmente poupo de 20 a 30% do meu salário.
    Hoje se eu ficasse desempregado meu padrão de vida desabaria, mas não voltaria mais a depender de meus pais, teria renda pra me manter até arranjar outra coisa.
    Eu quero chegar na situação de que eu possa manter um bom padrão de vida mesmo sem meu salário. Aí poderei parar de aportar e só reinvestir. E passar a usar meu salário para viver melhor, viajar mais, ir mais a restaurantes que gosto, me vestir bem, ter um carro melhor, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos deveriam de alguma forma buscar ao menos um pouco de renda passiva. IF não traz riqueza mas traz paz de espírito o que tem grande valor.

      Excluir
  13. Duas coisas chatas.
    Vc tem um modo de vida menos consumista e aí tem os caras que falam que "vc não vive" que caixão não tem gaveta.

    Esse tipo de pessoa fica incomodada, incomodada mesmo que vc não fica impressionado com o novo espertofone dele de 5k ou com o carro novo financiado em 48 meses.

    Ou que vc não quer rachar garrafa de Ciroc na balada.

    Outro tipo de chato, do outro lado.
    Vc tem carro, precisa de carro ou gosta de carro. O sujeito começa a falar que com o valor da venda do carro vc pode pegar tantas vezes Uber.

    Ou vc gosta de comer de vez em qdo num lugar diferente e fala que por esse valor dava para comprar 3kg de picanha.

    Dois tipos de chato diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem as militâncias dos dois lados, quando não deveria haver de nenhum dos dois.

      Excluir
    2. Concordo! Militância é sempre chatice.

      Excluir
  14. Olha, Corey, eu acho que a incompreensão, misturada com a inveja, atingem em cheio os detratores dessa (nossa) forma de ser.

    Incompreensão porque acham que nós fazemos algum "esforço" por sermos minimalistas. Não, isso é algo que nos dá prazer, como vários exemplos que citaste no texto ou o exemplo do Sr. Bufunfa, que sair em casa de amigos, jogar, bater papo livremente, é algo muito mais legal do que ficar bebendo cerveja em barzinhos.

    Incompreensão por não entender que as nossas demandas são diferentes das delas, e que não temos vergonha nenhuma de nossas escolhas. Na verdade, achamos que os perdulários que possuem problemas sérios, por se submeterem à vergonha imposta pela sociedade e querer levar uma vida de falsidade.

    Inveja pois, no fundo, eles sabem que somos LIVRES e podemos mudar nossos desejos facilmente sem depender de outros agentes. Mas eles, vinculados a um "salário", serão sempre um escravo de um tempo que nunca será seu. Enquanto eles vendem seu TEMPO por um salário, nós usamos esse TEMPO para sermos LIVRES e decidirmos o que é melhor para nós.

    Enfim... o assunto é bem longo...

    Corey, se desejar participar nos comentários na minha postagem de ontem, será superprodutivo, pois seu blog é um dos mais lidos entre a finansfera. Acredito que muitos gostariam de conhecer mais o seu blog também.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro André, vc vive de bico? Não ganha salário não? Vc é livre e os outros são escravos do tempo? Kkk
      Deixe de bestagem! Ser pobre mudou de nome? Agora, é ser livre!
      Tá bom, senhor do tempo! Homem passarinho!

      Excluir
    2. Já sei, o André é daqueles hippies que moram em morro de São Paulo, vende seu artesanato, na hora que quer e sente necessidade somente de comer, beber e cagar! Homem liberto do mundo material. Quase um Buda

      Excluir
    3. Anon, eu não vivo de bico e nem ganho salário. Sou uma pessoa independente financeiramente. E vivo muito bem, apostaria que melhor que você. Isso lhe incomoda?

      Seu comentário apenas corrobora o que escrevi acima.

      Excluir
    4. Eu tb parei de trabalhar e vivo de imoveis alugados, e tb tenho alguns ativos em renda fixa (esta vai de mal a pior).

      Mas foram uns 20 anos de trabalho, dos 15 aos 37 aproximadamente. Claro q dos 15 aos 22 eu ganhava pouco, foi após 22, 23, que consegui capital pra reinvestir e comprar imóveis.

      Hj penso se volto a trabalhar ou nao.

      Nao me orgulho disso e nao me gabo, ate pq vivo como qualquer pobre, mas trabalhar virou escolha agora.

      Namorando, sem filhos e tranquilo, avaliando possibilidades de aumentar os ativos.

      Estou mais feliz por isso? nao! estou mais tranquilo, e durmo menos preocupado, e estou menos casado tb, tenho mais tempo livre, mas se eu vacilar e subir custo de vida vou me embananar mesmo tendo renda passiva.

      A vida é feita de escolhas e só vc sabe o que é bom pra vc.



      Abraços

      Excluir
    5. André, qual seu blog? Manda o link aí...

      Como vc disse não existe esforço algum em ser minimalista, muito pelo contrário. No meu caso me sinto desconfortável qd "traio" esse meu lifestyle, rsrs!

      Mesmo tendo carteira assinada, batendo dedo e tudo mais relacionado à CLT me sinto livre, aliás, nunca me senti tão livre em toda minha vida. É estranho, mas é a verdade! Estou no trabalho pq quero e não pq dependo do salário pra pagar prestações.

      Excluir
    6. Caro André, não aposte nisso não! Será que vive melhor do que eu? Pra quem se diz tão frugal você é bastante esnobe! IF? Computador aceita tudo. Pra quem prega a ode à pobreza e, logo em seguida, esnoba, você é bem antagônico em suas idéias. Você acha que defendo justamente o contrário das suas idéias bestas por qual motivo? Porque vivo de salário mínimo? Não mesmo.
      Quanto a incomodar, quem parece se incomodar demais com a vida boa que os outros levam são vocês que criticam o tempo todo àqueles que têm alguma coisa.

      Excluir
    7. Piad esse andré.

      Tenho uma renda passiva de uns 30k líquido s por mês andré SEM trabalhar posso me mudar agora pra qualquer lugar do Brasil.

      Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Florianópolis, Goiânia, Salvador e etc.

      Academia 6 vezes na semana, hormônios para o blast and cruise, surfe, festas, viagens tu acha que é mais "livre" que eu?

      Tem que parar com esse pensamento bobo de achar que so porque anda no chevette caindo aos pedaços ou mora em um cortico mal localizado é mais livre que o jovem que anda de ford ranger blindada.

      Excluir
    8. Anon, não preguei ode nenhum à pobreza. Leia novamente meus comentários. Apenas disse que cada um deve levar a vida que deseja e ninguém tem nada a ver com isso. Desafio ainda vc mostrar nos meus comentários alguma crítica a quem vive uma boa vida. São escolhas das pessoas e eu não tenho nada a ver com isso.

      Anon 2, ao contrário de vc, não me escondo atrás do anonimato, por isso, não vou expor minha vida na web. Mas a resposta que vc deu só me fez rir internamente. Muita ingenuidade.

      Excluir
    9. Baixo nível essa discussão, desceu aos ataques e disputas pessoais para ver quem tem a "melhor vida".

      Lamentável!

      Excluir
    10. Você tem razão, anon 09:33. Baixou o nível. O André, de repente, esquece-se de que era o cara frugal, simples, que vive apenas com o básico, minimalista, que não dá importância para marcas, não importa com ostentação e não quer aparecer para os outros. O cara se transformou no maioral, rico, melhor que todos, que passa temporadas na Europa, independente, etc. .
      Foi se apertar as idéias dele que ele demonstrou como os frugais são mais classe média que a própria classe média!

      Excluir
  15. Excelente post.

    aguardando a publicação do seu livro.

    a propósito, tem um documentário bem legal que explica o consumismo atual: O Século do Ego / O Século do Eu / The Century of Self (2002)

    "Esta série é sobre como os detentores do poder usaram as teorias de Freud para tentar controlar a multidão em uma era de democracia de massa”.

    Ele se concentra na psicanálise de Sigmund Freud e no uso de suas teorias sobre desejos inconscientes para controle das massas, com destaque para corporações incitando o consumismo e políticos tentando manipular os eleitores. Outra figura central no documentário é Edward Bernays, o sobrinho do Tio Freud que inventou a profissão de relações públicas."

    grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Penso como você.
    A gente precisa somente do necessário.
    Apesar do conceito de necessário depender do ponto de vista de cada um, não tem como ficar julgando os outros pelos seus pontos de vista.

    O importante mesmo é você se sentir bem com as suas escolhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. um dos melhores comentarios


      "O importante mesmo é você se sentir bem com as suas escolhas"

      concordo!

      Excluir
  17. No tempo da minha avó, ela morava numa casinha, não tinha carro, cuidava de dez filhos e todos eram felizes! Só que de tempos pra cá, algum maldito inventou uma tal de televisão! Aí, ferrou tudo! Minha avó passou a conhecer coisas que ela não sabia que existia. Começou a pedir cafeteira elétrica de presente, entre outros produtos que facilitam demais a vida dela! Sou contra! Cadê a vidinha feliz que ela levava? Passou toda a vida grávida e nem reclamava! Agora, com 90 anos quer facilidades e conforto? Pra quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma cafeteira pra véia, ela vai usar e ver que coado no saco de pano é melhor, rsrs!

      Excluir
  18. "Essas mulheres usam leite de magnésia como desodorante"

    Mas isso é o MAIS RECOMENDÁVEL! Pegue qualquer desodorante que vc tenha em casa ou no supermercado, e olhe a composição. Em 100% dos casos terá "alumínio, "alumhynium" etc

    Esse alumínio fortemente usado na composição dos desodorantes comuns é absorvido pela pele e NÃO é repelido pelo corpo depois, ou seja só aumenta no organismo. Nem preciso falar dos males que esse metal se acumulando no corpo acarreta né? Pesquisem sobre, e tenho certeza que adotarão o leite de magnésia também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morando no Brasil, onde violência e mato são a mesma coisa, o menor dos meus problemas está no desodorante.

      Excluir
    2. Foda-se, prefiro Rexona que ficar fedendo.

      Excluir
    3. E se vc tiver câncer?

      Excluir
  19. "Tenho um carro "bosta" com mais de 20 anos de idade mas porque trocaria se ando não mais que 2.000 km por ANO? Na verdade faz mais sentido vende-lo e ficar sem carro..."


    Corey, vc já tocou nesse assunto outras vezes aqui e disse que tem um carro japonês. Porra, um japonês dos anos 90 (Toyota, Honda, Mitsubishi, Subaru, o que seja) é FODA em design e itens de conforto.

    O design da década de 1990 é algo que marcou muito no mundo automotivo, especialmente nos modelos que à época eram importados pra cá (antes do maldito vagabundo socialista do FHC elevar pra absurdos a taxa de importação, pra salvar as Big-Four dos carros nacionais). Além disso com certeza seu carro deve ter itens de conforto que muitas carroças partindo de 40k e batendo recordes de venda hoje em dia (oi Ônix!) não tem e nem vão ter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não pode comparar civic com gol, corolla com ônix etc, são categorias diferentes.
      O correto seria comparar um civiv com cruze e aí o buraco é mais embaixo.

      Comparam-se carros de mesma categoria.

      Excluir
    2. O anon ai tocou em um ponto interessante.

      um carro velho de categoria acima (civic, corola, entre outros) é infinitamente melhor de andar (mais confortavel e seguro) do que um popular de 40 temers.

      Em termos financeiros, prefiro pagar menos por um carro mais velho de categoria acima, do que pagar até mais por um carro novo de plastico, que é menos confortavel e menos seguro mesmo sendo mais novo.

      Abć

      Excluir
    3. Sem dúvidas os carros dos anos 90 são TOP. Na minha opinião foi a melhor década para carros.

      Mesmo comparando populares com populares os mais antigos eram melhores. Veja os Corsa bolinha, Fiesta tristonho e mesmo os Unão, dão baile em acabamento e robustez.

      Excluir
    4. Tô juntando dinheiro pra comprar um Corsa Wind à vista haha, carro simples, barato demais de manter e que dá uma surra quando o assunto é acabamento, mesmo sendo um mero popular dos anos 90. Os populixos de 2000 pra frente são uma verdadeira tristeza.

      Excluir
    5. Excelente carro, tive um, desci lenha e o bicho aguentava.

      Excluir
    6. Não quero entrar em polêmica sobre carros, pois não é o assunto principal. Mas, chamou-me a atenção uma coisa:
      “Sem dúvidas os carros dos anos 90 são TOP. Na minha opinião foi a melhor década para carros.”
      Menos, né! Qual carro tinha controle de estabilidade? E controle de tração? Air bag existia em algum? Ar dual zone nem comento! Banco de couro só os tops! Completão significava ter vidros elétricos, travas, alarme e direção hidráulica, pois a direção elétrica não tinha! Os preços, corrigindo pela inflação, estariam 100 k um carro popular. Os chiques da época estariam uns 150 k no mínimo! A evolução foi maior do que a correção dos preços. Quem tinham vectra era rico.
      Quer mais? Vamos diminuir o número de bobagens ditas?

      Excluir
    7. "Menos, né! Qual carro tinha controle de estabilidade? E controle de tração? Air bag existia em algum? Ar dual zone nem comento! Banco de couro só os tops!"

      Qual carro tem controle de estabilidade HOJE meu caro? Pague caro num UP, num Ônix, num Gol, que seja, e até em vários hatches e sedans médios, vc não vai encontrar. Até ano passado a versão TOP do Corolla passava de 100k e tbm não tinha.

      Ar dual zone? Quem precisa disso cara, vc fala como se fosse o básico do básico. Até hoje se vende carro PELADO sem um mínimo ar condicionado.

      Praticamente todos os importados já vinham com air-bags. Até o Fiat Tipo daqui tinha, o Clio horrível tinha air-bag de série...Coincidentemente nos anos 2000 o carro foi extremamente capado e não teve mais air-bags, até a lei obrigatória de 2014.

      Banco de couro nunca foi unanimidade, nem hoje é. Esquenta demais, e aliás, quem quiser, até num Unão antigo vc bota couro, qual o problema? Paga os 2k e pronto.

      Excluir
    8. "Os preços, corrigindo pela inflação, estariam 100 k um carro popular. Os chiques da época estariam uns 150 k no mínimo!"

      E outra coisa, não faça essa conversão burra, a situação econômica do país mudou muito de lá pra cá. Quando mandaram o Gustavo Franco embora depois só CAGARAM no real, nossa moeda virou um lixo sem valor mundial...Na época o SM era baixo mas NINGUÉM praticamente recebia o mínimo, todo mundo pegava 3 ou 4 salários nos empregos mais "sub-empregos". Não caia no conto petista que na época vc só comprava 50 litros de gasolina e depois do desgoverno petralha se compra 300 com o ordenado mensal.

      "Quem tinham vectra era rico."

      E quem pode comprar um Cruze hoje sem vender o rim? A classe mérdia do PT? hahaha

      Reduza suas bobagens aí tbm camarada. Não vale contar com crédito fácil do governo hein, a conta chegou, vc não percebeu? Os anos 90 eram a REALIDADE BRASILEIRA, depois que afrouxaram tudo pra ganhar voto dos ignorantes olha a merda em que nos metemos...

      Excluir
    9. Calma, anon 22:57. Também não gosto do governo! Porém, não estou discutindo política, nem o que é mais adequado à pobreza atual do povo. A questão é se os carros da década de 90 eram melhores que os atuais. Eu disse que é ridículo dizer isso. Óbvio que os atuais oferecem muito mais com custo/benefício melhor. Agora, se a pobreza não deixa ninguém comprar são outros quinhentos. Outra coisa, vc disse que vários opcionais ( controle de estabilidade, tração, etc) só oferecem nós nos tops. Em 90, nem nos tops vc tinha! Nem se quisesse pagar! O cruze não é muito melhor do que o vectra? Pois é! Nostalgia é muito bom! Também gosto de relembrar do passat, opala diplomata, etc. até mais antigos que 90. Agora, dizer que a tecnologia anda para trás é de uma imbecilidade sem tamanho. Entendeu? E dizer que não se pode atualizar preços é outra imbecilidade. Independente da moeda, você consegue atualizar de qualquer forma. Você não, eu consigo! Percebi que vc não consegue. Preciso desenhar?

      Excluir
  20. Excelente texto Corey.
    Bastantes pessoas dizendo sobre o minimalismo. Creio que eu não seja minimalista, mas também não sou consumista ou acumulador compulsivo. Venho, naturalmente, melhorando, consumindo coisas de melhor qualidade (ex: um notebook melhor, que dure mais anos, idem com celular, porque adoro tecnologia e uso, idem com um bota, que custou R$400, há 1 ano e meio, uso muito e ainda está como nova e um bom terno, que comprei há 1 ano e está bastante novo)...
    Sou da linha do equilíbrio "tendendo para o menos" (menos compras, menos consumo)...

    Quanto à independência financeira, desisti de falar com os Chimpas, pq realmente (hoje) pretendo trabalhar até me aposentar, por entender que meu trabalho é útil e me sentir bem fazendo-o. Mas como vc colocou, tornar isso uma opção muda a perspectiva das coisas...
    Explicar pros funças que eles não podem DEPENDER da previdência é missão impossível. Parei.

    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalho não é só pra ter dinheiro e poucas pessoas conseguem ver isso... "trabalho dignifica o homem" é uma frase extremamente precisa.

      Excluir
  21. Eu acho que o POVO tem direito ao consumo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe disso, sabe quem tem que voltar em 2018.

      Nossa estrela vai brilhar no peito de novo!

      Excluir
  22. Corey, você pode até não ter saco pra trabalhar o suficiente pra bancar uma mansão em um condomínio de luxo, uma BMW e um Helicóptero, agora, dizer que tudo isso é irrelevante, que tanto faz se tem ou não, que só traz problemas e outra dúzia de racionalizações já é desonestidade, com você mesmo até, assuma que você não tem mais saco pra ser empreendedor e por isso não pretende ficar alçando novos patamares, se esconder atrás de um nome "fancy" não cola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo anon 08:35. O cara pode até não ter saco de correr atrás das coisas, mas falar que é ruim é querer se enganar ou dar desculpas pra si mesmo. Faz o cara se sentir menos fracassado. A maioria dos abestados que criticam aqui, falam mal do vizinho que comprou carro novo, do amigo com terno importado, da viagem pra Disney do colega de trabalho, na verdade, é tudo invejoso e despeitado. Usam aquela famosa frase: não tenho, mas também não queria mesmo! É muita frescura carro novo com ar! Uso Uber! Viajar, não queria mesmo! Aqui em casa é muito melhor do hotéis cheios de frescura que vão me fazer sentir mal! Rico? Tudo bandido! Ficam comprando carro, mas aposto que é no carnezinho!
      Esses são os feras do minimalismo do blog!

      Excluir
    2. Desonestidade parece ser a palavra da vez...

      Eu afirmo: pra MIM, Corey, ter uma mansão e uma BMW traria mais problema que solução, são pilhas de problemas que EU não tenho saco pra lidar.

      "assuma que você não tem mais saco pra ser empreendedor" - uai, esse blog inteiro é sobre isso, bato nessa tecla desde 2012 e vc quer que eu assuma pra vc? Brother, vai ler o blog e depois a gente conversa...

      Vc poderia explicar como que na MINHA realidade, ter um carro zero é melhor que andar de Uber? (lembrando que faço tudo de transporte público, a pé ou de moto e meu carro não anda mais que 2000km por ANO).

      Excluir
    3. Assim.
      Tem sujeito que acho que a felicidade é viver num grande clip de funk ostentação com mansão com piscina, carrões, jatinhos e piriguetes siliconadas tingidas.

      Qualquer coisas abaixo disso é "pobre"

      Excluir
    4. Anon 20:14, sua visão de felicidade é que está limitada. Pare de ver clip na TV. Esse negócio de funk ostentação é coisa pra vender cd, likes de internet, fazer dinheiro, etc. Nem os caras do funk devem viver assim. Quem vai contra essa bobagem de minimalismo não vive dessa forma. Eu não ando de cordão de ouro no pescoço, não frequento festa com piriguete, etc. mesmo porquê, sou casado. Vocês radicalizam a opinião contrária, simplesmente para vender verdade nessa bobagem de viver minimalista.

      Excluir
    5. Já ouviu falar em "exemplo"? Já ouviu falar em "ironia"?

      Excluir
  23. Corey, você vai me desculpar, mas viver com 4 k, no Brasil? É pobre sim! Vai justificar que eu não sei o que é pobreza, blá, blá, blá. Que 99% da pop do Brasil vive com 2 k. Ok! É verdade. Mas, 99% da pop é muito pobre. Em grandes centros urbanos, SP, RJ, MG, PR, BA, etc. pagar menos de 1 k de aluguel significa morar em local péssimo. Não quero ofender ninguém do blog, mas essa é a realidade. Pagar um condomínio, plano de saúde, água, luz, telefone, o aluguel, etc. já comeria 4 k, facilmente. E lazer? Não teria como entrar nessa conta.
    Aí você me fala: não gosto de sair, não quero comer fora, não quero ir ao cinema, etc. tudo bem, escolha individual. Agora, só comer, dormir e sair pra trabalhar é bom? Cada um sabe de si.
    Se eu acredito que você é feliz assim? Acredito sim! Tenho um conhecido que trabalha numa fábrica e que segue o mesmo padrão. A única preocupação do cara é criar galinha no fundo do quintal e cuidar das plantas. Nunca quis sequer viajar. Pra ele aquilo está ótimo. Uma única vez o cara foi pra um resort, porque a mulher insistiu demais. Ficou num quarto com banheira. Voltou enlouquecido! Amou! Fiquei pensando comigo, que jacu. Leva aquela vidinha e depois de trezentos anos vê que tem coisa melhor que só galinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Corey, você vai me desculpar, mas viver com 4 k, no Brasil? É pobre sim!" - OK, tem razão, sou pobre. Se pra vc isso significa ser pobre, ok, sou pobre então. Pra mim tanto faz, a vida é minha e tanto faz os rótulos...

      Excluir
  24. "A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso do que temos".

    O ponto focal é a ESCOLHA, um homem livre é aquele que tem opções, você tem, e escolheu esse lifestyle por ser mais conveniente para sua situação financeira e sua personalidade.

    Corey incompreendido por tantos por sua idiossincrasia:
    - IF mas CLT, antes empreendedor
    - Simple Good Life
    - No children
    - Minimalismo
    - Mustaquianismo(vejo muito do MMM em você)
    - Low Profile

    Se esses fatores fazem sua Vida no Estado da Arte, morreu a discussão. É uma perspectiva inteiramente INDIVIDUAL, você bate sempre nessa tecla e muitos comentaristas não percebem isso que deveria ser evidente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eae anon 09:50, cara eu pesquisei no google por mustaquianismo e não achei nada, o que é isso? alguma referência a outra pessoa algo do tipo? vlw!

      Excluir
    2. Mustachianism refere-se ao estilo de vida pregado pelo Mr Money Mustache, blogueiro do Colorado.

      https://www.mrmoneymustache.com/blog/

      Excluir
    3. Mustachianismo seria uma tradução mais correta.

      O MMM é foda! Já me respondeu por email. Leitura OBRIGATÓRIA para quem quer construir uma filosofia de vida consiste e alcançar a IF.

      Singela sugestão Corey, reveja seu blogroll, adicione o MMM.

      Excluir
    4. O MMM tá no blogroll de baixo, não? (Estou no celular e não consigo ver), senão estiver é mancada mesmo pq leio todos os posts dele. Inclusive a análise que ele fez sobre ser motorista uber foi épica.

      Excluir
    5. Acabo de confirmar, está sim no blogroll.

      Excluir
    6. Fala Corey, meu amigo seu blog tem uma audiência qualificada e pelo número de acessos tem "utilidade pública".

      Em se falando de MMM ele tem uma postagem sensacional(entre tantas outras):

      - Jobs over $50,000 – Without a Degree (Part 1)

      Nunca vi nada parecido na blogosfera (muita coisa escrita lá serve aqui), seria interessante um post nessa linha, visto a situação "braba" que muitos estão hoje em dia.

      Obrigado! E desculpe se fui folgado, foi apenas uma sugestão.

      Excluir
    7. Essa postagem e épica mesmo, boa ideia de post...

      Excluir
  25. pessoal nao tem muito a ver com esta postagem, mas aqui é a finansfera, entao!

    com a baixa da selic, onde mandar 100k no estilo conservador?

    tesouro prefixado, a uns 10% ao ano?

    tava na lci atrelada ao cdi, mas com a queda da selic ela veio a óbito.

    abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu colocaria no TD pré, acho que aí que vai meu aporte esse mês...

      Excluir
  26. Excelente post Corey!

    "A vida é simples, não complique" Não precisa dizer mais ao pronunciar isso...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A complicação começa ao não entender isso...

      Excluir
  27. Parabéns Corey pelo post.

    Acho que sou um minimalista raiz. Vi um comentário que não dá para viver bem com 4k aí já é demais. Eu vivo com menos e moro num apto de alto padrão e numa cidade boa.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cowboy, tem gente que vive numa bolha...

      Excluir
    2. Cowboy, provavelmente, você é solteiro. Agora, diz aí, qual cidade é esta que você vive? Ap de alto padrão, em BH, onde eu moro, só o aluguel é 3 k pra lá. Solteiro, acredito que viva bem mesmo. Casado, para dois os 4 k? Não boto fé. Quanto à bolha, saia dela Corey! Aceite a opinião contrária a esta vida que vocês chamam de minimalista.

      Excluir
    3. Tem sim, conheco um que mora na barra e sua casa so possui geladeira, vaso sanitário 333

      Excluir
    4. Sai da bolha corey com 4k se mora em uma favela nas principais capitais do Brasil.

      Excluir
    5. Olá Anônimo 14 de dezembro de 2017 00:31,

      Eu moro numa cidade satélite do DF e sou solteiro. No prédio que moro provavelmente seria mais caro se fosse no bairro de Lurdes, Savassi de BH. Eu morei em BH e sei como é aí. E meu apto tem tudo e o condomínio é completo.

      Abraços.

      Excluir
    6. Exatamente, Cowboy. Se morasse em Brasília, certamente a história seria diferente. E olha que você é solteiro. Agora, imagine morando em São Paulo e com a esposa. Por isso falei dos 4 k.
      Façamos um exercício:
      Os juros anuais, descontando a inflação, ou seja, juros reais, estão na casa dos 4% forçando a barra. Com cem mil você tem 4 mil por ano pra gastar, sem perder o poder de renda do dinheiro principal. Se quiser tirar mil reais mensais, é necessário 300 mil. Se for 4 k mensais, precisará de 1,2 kk. E se for 10 mil? Aproximadamente 3,6 milhões de reais, fazendo conta de padaria. Pois, se pegar uma planilha mais séria, em Excel, de um blog igual o primo rico ou viagem lenta, verá que é pior ainda.
      É ou não é mais fácil o cara acreditar que vive bem com 2, 3 ou 4 k do que ver a realidade de que é bastante improvável que ele chegue aos 4 milhões ao longo da vida? Deixa o cara menos frustrado.

      Excluir
    7. Cowboy, vc divide apto com colegas de trampo?

      Teu custo é muito baixo

      Excluir
    8. Cadê meu comentário? Tá vetando argumento contrário, agora?

      Excluir
    9. Olá Tarcísio Meira,

      Não divido apartamento. Moro sozinho.

      Abraços.

      Excluir
  28. Me considero um minimalista também. O problema é que custa caro viver no Brasil comparando com países desenvolvidos...
    As pessoas não entendem este estilo de vida aí invariavelmente somos taxados de pão duros ou avarentos.
    Meu pai era assim, sempre andou de Chevette e os colegas de trabalho dele eram só Ômega e Vectra GSI mas o salário era igual.
    Cada pessoa tem um estilo de vida, podemos não concordar com posições diferentes, sim, mas sempre devemos respeitar. Acho meu vizinho um idiota pois ganha 2k e vive pra pagar o Corolla 2012 mas não é por isso que vou falar isso pra ele ou querer ficar cagando regra, dando sermão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a vida no Brasil é extremamente cara:

      https://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2017/03/e-preciso-ser-rico-pra-viver-no-brasil.html

      Excluir
    2. "custa caro viver no Brasil comparando com países desenvolvidos"

      Está comparando com qual país exatamente? ou com qual cidade?

      Custo de moradia em metrópoles de primeiro mundo é BRUTAL. NY, Paris, Londres... esses locais vc é estuprado por alugueis. Falo com conhecimento de causa.

      Não vamos glamourizar lá fora sem conhecer a realidade. Um trabalhador qualificado na Bélgica, por ex., vai receber uns 3k euros mensais. 1k vai pra aluguel pelo menos. Fonte: parentes que vivem lá.

      Excluir
    3. Anon 11:07

      O Brasil é caro em comparação com renda média do brasileiro.
      Nunca saí do Brasil, gostaria de saber como milhares de imigrantes de países pobres conseguem sobreviver nas grandes cidades da Europa, EUA, Canadá e Japão.

      Excluir
    4. Tarcísio, restaram 2k certo? E o poder de compra como se compara? Saúde, educação, segurança e afins?

      Excluir
    5. Se ta doido bicho, um trabalhador braçal nos eua ganha em torno de 2k dolar por mes, uma faxineira ganha 150 dolares por dia, um honda civic 2008 que aqui custa uns 35k la é lixo, e tu paga 4k dolar, pesquise e veja o poder de compra do americano.

      Um tenis de boa qualidade aqui custa milão, la custa 100 dolares. Veja o poder de compra dos caras.

      Um trabalhador ralé la ganha 2k dolar por mes e pode comprar qualquer produto com alguns poucos meses de trabalho, iphone ultima geraçao, carro, tenis de marca, roupas que aqui sao consideradas de "grife" sem se matar em finaciamento fodido, ou guardar tudo o que ganha feito um louco.

      Quero ver um trabalhador ralé aqui ganhando milao ter o poder de compra que um americano ralé tem.

      Como qualquer um aqui sabe o foda é conseguir green card, pois viver legalmente em pais desenvolvido como eua da infinitamente mais qulidade de vida e segurança que viver no Brasil.

      Brasil e foda pra caralho.







      Excluir
  29. 7,5k é piso?
    Onde?

    Piso é salário de 2k, com 7,5k até eu passo bem.

    Qual é a profissão com pouca concorrência que garante piso de quase 4k pra pouco estresse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 7,5k = salário do casal
      Não conhece piso de 4k?

      Excluir
    2. "Qual é a profissão com pouca concorrência que garante piso de quase 4k pra pouco estresse?"

      Candidatos a prefeito, governador ou presidente. Mire no EXECUTIVO.

      Excluir
  30. Seu texto me inspirou profundamente.
    Eu queria sair da casa dos meus pais, pois morar com eles é bem difícil já que o relacionamento é tóxico, portanto vou alugar uma casa num bairro do Minha Casa Minha Dívida da minha cidade,não deve custar mais que 300 reais.
    Levar para lá um colchão, uma geladeira usada e um fogão usado.
    Não teria nada para alguém roubar e poderia aportar 70% da minha renda.
    Muito em breve vou atingir a IF.

    ResponderExcluir
  31. MALUF GOVERNADOR 201814 de dezembro de 2017 14:07

    Que saudade do Maluf
    Ele fez, ele faz
    É Maluf que eu quero
    Porque eu quero mais!

    ResponderExcluir
  32. Excelente texto para reflexao.

    Nao tenho tido tempo pra comentar, mas estou sempre lendo seus textos Corey.

    Abraçao

    ResponderExcluir
  33. Apesar de o custo de vida nas grandes capitais brasileiras ser muito alto, 7.500 reais/mes esta longe de ser uma renda de pobre.

    Esta longe de ser uma vida lucuosa, mas nao podemos chamar de pobre quem tem 7.500 reias por mes em maos.

    Da pra morar em um lugar razoavel/bom e ter um estilo de vida bom, pobre é quem é obrigado a morar na favela pq ganha milão/mes.


    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O corey não é pobre. É esperto tem moradia quitada e mora de aluguel por que é mais conveniente a ele, e ganha uma renda passiva de 3000 mais grana do blog dele. eu acredito que ele e sua esposa tire este valor de 7500 por que em casa eu e minha esposa tiramos 6000 liquido por mês. Mais é baixo se considerar que minha esposa tira mais que eu e ganha insalubridade em um risco que nao tem apenas pelo fato de estar na farmácia que tem risco zero mais trabalho em um hospital por isso tem insalubridade eu que ganho como técnico mecânico tiramos 6000 líquido é pouco por sermos formados.mas da para viver juntos sem filhos. Á sorte do corey que a Bia é minimalista também. No meu caso eu e minha esposa somos tão duros e gastamos 4000 para viver em dois mais um coelinho pequeno. Cada um sabe o que fazer com sua vida financeira.
      Ass; Curitibano pão duro

      Excluir
  34. Eu queria comentar mas to com pre....zzzzzzzz

    ResponderExcluir
  35. MALUF GOVERNADOR 201815 de dezembro de 2017 21:51

    Caro Corey, vc acha que já não está na hora do Dr. Paulo Maluf voltar a governar São Paulo?

    Pense bem: ano que vem Alckmin não pode mais ser reeleito e vai tentar a presidência. Pra variar, o PSDBosta já cogita o Serra de novo (sempre ele pra tapar buraco), ou até mesmo o nosso vergonhoso ministro das relações exteriores, o tal do Aloysio Nunes, cujos maiores feitos na vida foi ter sido parte do bando de guerrilha urbana comunista do Marighella (ele era o motorista desse lixo que está no inferno), além de assinar uma Lei recentemente que abriu as portas do país pra qualquer tipo de lixo terrorista, coisa que ele já é bem habituado.

    Riscado o PSDB, temos o PMDB que pela 3ª vez seguida virá com Paulo Skaf, aquele safado presidente da FIESP que defende feito louco a volta do imposto sindical que tanto lutamos pra acabar, e com uma alíquota ainda maior!!! Canalha.

    O PT nem precisamos falar, não ganharão jamais o Palácio dos Bandeirantes, e já tomaram uma surra nas prefeituras paulistas ano passado.

    Com esse cenário, e com o trio lixo PSDB-PMDB-PT fora de combate, sobra quem?

    Sim, ele, o grande tocador de obras, o homem que redescobriu SÃO PAULO, não conseguimos andar 1km pelo Estado e principalmente pela Capital sem pisar ou esbarrar numa obra do Dr. Paulo.

    Já passou da hora...Chega de continuar criando o PCC dentro do Estado, fora Alckmin e PSDB frouxo, bundões de merda.

    É ROTA NA RUA E BANDIDO NO CAIXÃO.

    MALUF JÁ! VOTE 11!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Sim, ele, o grande tocador de obras"

      Até pq obra da pra superfaturar pra caralho!!!!

      Da pra aumentar 5 vzs o cuusto real da obra e cobrar um propina violenta da construtora pelo serviço.



      Excluir
    2. MALUF GOVERNADOR 201816 de dezembro de 2017 23:54

      17:34 a justiça provou alguma coisa?


      Maluf sempre foi de família abastada e se bobear ficou menos rico do que já era com a política. E ninguém fez por São Paulo o que esse cara fez. Erundina, Martaxa, Haddad ciclofaixa superfaturada...Todos QUEBRARAM São Paulo e não deixaram legado positivo nenhum.

      Quem fez o PAS? O CINGAPURA? O Leve-Leite? As marginais? As principais avenidas? Os grandes túneis? Sem Maluf SP estaria uns 50 anos atrasada no tempo.

      VOLTA DR. PAULO!

      Excluir
    3. Isso dai e contagioso???

      kkkkkkkk

      Sera que tem cura???

      kkkkk

      Excluir
    4. Família do Maluf é dona da Eucatex porra, o cara sempre foi ricaço

      Excluir
    5. Ministerio publico afirma que maluf desviou 172 milhoes e o condena a perda de atividade parlamentar a prisao em regime fechado.

      Seus idiotas.

      Procure ai em qualquer site, veja varias fontes diferentes, vejam os canais lixos de tv divulgando.

      Vão defender politicos brasileiros na casa do caralho, seus fodedores de país.



      Excluir
    6. 21:16 = iludido pela mídia.

      A mídia aponta o dedo, o trouxa corre pra acreditar e condenar. Se a justiça vergonhosa desse país não falhar mais uma vez, Dr. Paulo merecerá no mínimo um pedido de desculpas formal por esta palhaçada.

      Excluir
    7. "A mídia aponta o dedo, o trouxa corre pra acreditar"

      nao é a midia nao seu lunatico, é o ministerio publico, doente!

      Excluir
    8. Ih, acho que seu sonho acabou e ao invés de “bandido no caixão”, o bandido foi mesmo é para a cadeia.

      Excluir
  36. No Brasil se vc for pobre e perceber as vantagens do minimalismo, as chances de isso te ajudar a melhorar de vida é um fato.

    Se afastar de ideias consumistas vão ajudar o patrimônio a crescer, e mais que tudo, uma das grandes vantagens do minimalismo é ganhar tempo.

    Dieta de informação, menor manutenção com objetos e pouca ou nenhuma dívida desprendem a pessoa para ela focar no que realmente tem valor pra ela.

    ResponderExcluir
  37. Aproveitando o gancho do anon apaixonado pelo maluf ai, o que vcs acham do Bolsonaro como presidente??

    Nao esta envolvido em corrupçoes, apesar de meio louco parace honesto, nao manja de economia, mas pode colocar la alguem que manja.

    Apesar de umas ideias bastante radiacais e até meio loucas, parece estar do lado de quem trabalha, empreende, e luta pra levar uma vida digna e com algum conforto.

    Nao podiamos deixar de abordar este tema em um blog da finansfera.

    Ate o momento ou voto em bolsonaro, ou anulo, pois em corrupto, malandros, acomodados, bandidos, nao posso votar.

    Abraços

    ResponderExcluir
  38. Eu acho Bolsonaro uma incógnita.

    Acho que só conseguiu ser relevante porque parte da população percebeu que Pt-Psdb-Pmdb e a mídia estão juntos para impor "reengeharia social", e não tem outra opção no momento

    ResponderExcluir
  39. Ministerio publico afirma que maluf desviou 172 milhoes e o condena a perda de atividade parlamentar a prisao em regime fechado.

    Seus idiotas.

    Procure ai em qualquer site, veja varias fontes diferentes, vejam os canais lixos de tv divulgando.

    Vão defender politicos brasileiros na casa do caralho, seus fodedores de país.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A justiça brasileira é uma vergonha mesmo. Zé Dirceu dando festa em casa e rindo da cara dos brasileiros otários, enquanto a justiça persegue Dr. Paulo Maluf, o homem que fez o Estado mais forte e rico desse país. Lamentável...

      Excluir
    2. Filho tu gosta de ser mulher de bandido?

      e de ser surrado e adorar seus surradores?

      e dos serviços publicos em geral do merdil, vc gosta?

      e dos privilegios que TODOS os parlamentares tem, utilizando se de dinheiro publico para tal? vc gosta?


      pelo amor de Deua hein meu querido, ou tu ganha alguma coisa desse cara ou tu e um tremento de um otario e fdp.

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.